SOBRE  A REVISTA

A Revista ELITE: Educação, Linguagem e Tecnologias, surge em 2019, a partir da necessidade dos pesquisadores multidisciplinares do Grupo de Estudos em Educação, Tecnologias e LIBRAS- GETEL, da Universidade do Estado da Bahia, Campus XI em Serrinha- Bahia, em publicizar e difundir resultados das vivências de práticas de Ensino, Pesquisa e Extensão, realizadas pelo Grupo, como também, ampliar as possibilidades de divulgação das produções científicas emergentes nos contextos da Educação e áreas que, com ela dialoguem. Busca difundir: Artigos científicos, Ensaios acadêmicos, Resumos de Teses, Dissertações. Além disso, a equipe de criação da Revista ELITE insere, no contexto do periódico, as inéditas Produções Didático Pedagógicas que são obras representadas por  diversas outras linguagens. Os textos publicados na e pela REVISTA ELITE serão voltados para as temáticas que envolvam: Formação docente; Tecnologias na educação; Educação Inclusiva; Libras e EaD.

O objetivo da Revista é incentivar a pesquisa acadêmica e o debate amplo sobre educação e tecnologias nos diversos prismas de sua relação com a sociedade e disseminar o conhecimento, o pensamento,as experiências, por meio da produção científica inédita e relevante, desenvolvida por pesquisadores brasileiros ou estrangeiros da área de Educação.

Coordenação

Profª Drª. Ana Cristina de Mendonça Santos

Profª Drª. Jusceli Maria Oliveira de Carvalho Cardoso

Docentes do CAMPUS XI - UNEB e Pesquisadoras do GETEL

EIXOS TEMÁTICOS DA REVISTA ELITE

1.Formação docente e EaD.

2.Currículo e ensino híbrido.

3.Linguagens, LIBRAS, Tecnologias Educacionais e Acessibilidade.

4.Culturas, Diversidades e Aprendizagens.

5. Educação Especial, Inclusão, Tecnologia Assistiva e AEE.



SEÇÕES

ARTIGOS CIENTÍFICOS

Consideramos artigo científico a produção acadêmica resultante de: estudos, experiências da docência, ações de extensão e pesquisas abordando temáticas novas ou já estabelecidas na academia, que evidenciem elaboração teórica, explicitação metodológica e análise,discussão sobre os dados advindos da pesquisa. Fruto de estudos teóricos ou resultados de atividades de pesquisa e extensão de docentes e pesquisadores; alunos e ex-alunos da graduação. O artigo científico deverá ser produzido tendo como diretrizes as seguintes perspectivas:

- Apresentação e discussão das linhas e projetos de pesquisas, especialmente dos referenciais teórico-metodológicos;

- Apresentação e discussão dos resultados de pesquisa, em desenvolvimento ou concluídas;

- Apresentação e discussão das experiências  de docência e dos resultados das atividades de  extensão desenvolvidas em seus aspectos teórico-metodológicos.

Serão considerados artigos científicos, apenas trabalhos completos contendo: resumo (com até 500 palavras, espaço simples, fonte 11, justificado, contendo de 3 a 5 palavras-chave após o resumo), informando: a problemática, justificativa, objetivos, metodologia, resultados, conclusões e referências sem ilustrações ou figuras, gráficas e tabelas. Deverá conter, no mínimo 12 e no máximo 20 páginas sem as referências, em documento Word, espaço entrelinhas 1,5, justificado, fonte Arial, tamanho 12, em estilo normal, tamanho do papel A4, e configuradas de modo a apresentar 3 cm de margem superior e esquerda e 2 cm nas margens direita e inferior do documento.

RESUMOS EXPANDIDOS DE TESES, DISSERTAÇÕES E MONOGRAFIAS

Espaço para publicações de resumos de pesquisas realizadas na graduação e pós-graduação.

ENSAIOS ACADÊMICOS

O ensaio acadêmico se constitui em uma modalidade, ou melhor dizendo, em um gênero textual de abordagem crítica sobre certo debate ou questão de ordem científica. É pois, uma produção textual no campo discursivo, sendo também argumentativo, pois revela o posicionamento e as ponderações reflexivo-críticas do autor a respeito de um tema proposto.

Neste sentido, o escritor faz o 'ensaio' de modo a materializar o discurso sobre um tema, revelando o modo de pensar do autor, suas ideias, suas impressões, embora embasando-se num corpo teórico para sustentação argumentativa.

Precisa-se enfatizar  que a ensaística é uma atividade científica  a qual exige do produtor do "ensaio" argumentos coerentes, consistentes uma vez que, exige fundamentos científicos do discurso, remetendo à necessidade de fundamentação prévia sobre o tema, a partir do qual se tece o ensaio. 

Logo, torna-se evidente e incontornável a necessidade de empreender esforços no campo da pesquisa ,quanto a sistematização e desenho do ensaio. A Produção escrita, cuja versão final, será submetida deve ter atenção a política e ao escopo expresso pela Revista Elite, tendo cuidado com valores éticos e à normalização (Normas da ABNT) e a Formatação a qual, diz respeito ao  aspecto  científico, expresso pela Revista Elite.

PRODUÇÕES DIDÁTICO PEDAGÓGICAS EM DIVERSAS LINGUAGENS

A Revista ELITE - Educação, Linguagem e Tecnologias acredita que existe uma demanda reprimida referente a "outras produções acadêmicas", oriundas de linguagens diversas que se propõem também a promover reflexão, debate, a formação dos atores e atrizes sociais. Esta revista, portanto, põe-se como veículo fomentador e incentivador de produções inusitadas, inovadoras por acreditar no poder da sensibilidade, na subjetividade, na interpretação presentes no conteúdo artístico, na  capacidade de concatenar conceitos e de se estabelecer como fonte de conhecimento legitimo.

Assim, além de artigos científicos, ensaios acadêmicos, resenhas, resumos de teses e dissertações, teremos uma seção que denominamos de produções didáticos pedagógicas, que inclui: a produção de filmes (curtas e longas); a produção de documentários; a produção de entrevistas; a produção de animações (em todos os tipos); A produção de áudios (curtos e longos); a produção de músicas; a produção de poesias, poemas, textos imagéticos e em plurais formatos, que traduzem a diversidade e criatividade humana no uso e ressignificações da linguagem no movimento de produção de cultura e conhecimentos.

A Revista ELITE - Educação, Linguagem e Tecnologias se propõe a  se estabelecer como espaço para a produção do conhecimento. Geralmente os periódicos buscam reunir, principalmente nas produções escritas, a forma de fomentar a pesquisa e estabelecer o debate incentivando à reflexão. Entretanto, entendemos que, para além da produção escrita propostas dentro de um necessário rigor acadêmico (artigos, resenhas, resumos etc), outras produções advindas de outras linguagens didático-pedagógicas também podem promover à reflexão e contribuir de forma objetiva para essa mesma produção e difusão do conhecimento.

Defendemos, neste aspecto, o conceito de difusão de conhecimentos de Galeffi (2011) comprometido com um movimento de práxis, de busca e compromisso com o desenvolvimento humano, e se vincula à processos e procedimentos que visem divulgar, propagar, multiplicar o conhecimento para todos, possibilitando o desenvolvimento de grupos ou comunidades especificas de atividades humanas no seu fazer, saber fazer, conhecer, ou saber conhecer. Prescinde então, de mecanismos e canais de espalhamento que considerem as diversas linguagens e culturas diferenciadas de cada sujeito, grupo ou comunidade epistêmicas. Valorizando e autorizando os conhecimentos em suas múltiplas possibilidades numa perspectiva aberta ao diálogo e interação entre os diferentes saberes, diferentes disciplinas e áreas do conhecimento.

A arte, nesse caso, é a linguagem universal que propõe a desconstrução e reconstrução da informação dada a partir da perspectiva das individualidades e da interpretação do real. Assim, a Revista ELITE - Educação, Linguagem e Tecnologias, propõe inovar nas suas propostas ao publicar outras produções, principalmente artísticas, que pretendam produzir conhecimento acadêmico e científico a partir da subjetividade da linguagem artística.

São consideradas como 'outras' produções didático-pedagógicas:

  • A produção de filmes (curtas e longas).
  • A produção de documentários.
  • A produção de entrevistas.
  • A produção de animações (em todos os tipos).
  • A produção de áudios (curtos e longos).
  • A produção de músicas.
  • A produção de poesias, poemas etc.
  • A produção de outras atividades artísticas (fotografias, pinturas, desenhos, etc).
  • Encartes pedagógicos.
  • Sugestões de atividades com orientações pedagógicas.